EnglishItalianPortugueseSpanish

Você é workaholic ?

Descansar também faz parte da jornada

Finalizações de trabalhos e projetos, festas de finais de ano, organizações e limpezas gerais, muitos detalhes e pouco tempo. Sem falar que o último mês do ano sempre parece mais pesado do que os outros. Ou será que é a soma de toda a responsabilidade dos outros meses que faz o mês ficar ainda mais carregado? Não sei qual seria a opção correta, só sei que quando janeiro chegar e o ano começar, mais uma vez, somos chamadas a dar um restart em nosso trabalho, em nossos projetos com o gás total. Só tem um probleminha aí no meio: já deu tempo de descansar da correria?

Sei que falar de descanso, ainda mais para nós mulheres que acumulamos várias funções na nossa rotina, é um assunto muito complicado, pois até o autocuidado está se tornando uma obrigação ao invés de um momento de bem estar. E descansar, para nossa sociedade, muitas vezes passa a impressão de que você está perdendo tempo de que você não está fazendo nada. Mas é uma tremenda de uma mentira, o descansar é importante nas nossas vidas. Mas estamos sempre procurando novas atividades, novos recursos, coisas para fazer, estar sempre em movimento, que esquecemos o quanto é importante para as nossas vidas e para o nosso corpo.

E para ilustrar isso um pouco melhor vou utilizar a velha fábula da cigarra e da formiga. Acredito que você conheça essa fábula de muitos anos atrás, já tenha visto na escola ou contado para os seus filhos. Só vou mudar aqui um pouquinho o viés da ideia da moral da fábula. É que toda vez que escutamos esta história ficamos muito preocupadas com a questão da cigarra, não é verdade? E caso você não se lembre dessa fábula vou resumir ela aqui para você:

Era uma vez uma cigarra e uma formiga que, durante o verão, enquanto a formiga trabalhava colhendo e recolhendo comidas e recursos para não passar sufoco durante o inverno e a cigarra passava o dia inteiro cantarolando e tocando seu violão. Até que chegou o inverno e a formiga ficou na sua casinha, com lenha e comida para ela e todos os seus familiares muito bem abrigados. E a pobre cigarra ficou ao relento, sem ter um lugar para morar, sem ter comida, sem ter nada. A formiga, vendo a situação da cigarra, a convidou para entrar e fazer parte daquele momento. A cigarra ficou muito feliz, pois não ficou ao relento, e como gratidão ela tocou para a família da formiga durante o inverno tudo. E assim a cigarra aprendeu a lição de que tem um momento para trabalhar e um momento para celebrar.

E para a nossa reflexão quero chamar a sua atenção para a formiga, e não para a cigarra. Eu sei que toda vez que a gente escuta essa história nos chama atenção o comportamento da cigarra que ficou o verão todo tocando e cantando, olha que imprestável, e não sei o quê. Mas a verdadeira heroína desta história é a formiga. É quem devíamos prestar mais atenção. Pois ela não é só um exemplo de responsabilidade, mas também um exemplo de que tudo na vida tem o seu momento. Muitas vezes dá impressão de que a formiga é uma workaholic, que ela passa o tempo todo trabalhando, o tempo todo fazendo as coisas, e por isso ela é um bom animalzinho. Mas muito pelo contrário, ela sabe o momento exato que deveria parar, que era durante o inverno, que não adiantaria ela ficar ali tentando resolver alguma coisa, fazendo vários planos e atividades, pois era um momento de descanso. Afinal ela trabalhou o verão inteiro. E ela também não era rancorosa, por que se ela fosse o que ela faria? Ela deixaria a cigarra ao relento. Mas ela entendeu a situação da cigarra, ela entendeu que a cigarra só precisava de uma mão naquele momento. Ela não julgou a cigarra e nem se auto julga por estar naquele momento apreciando a música ou por ter trabalhado no verão.

Nos falta muitas vezes esse discernimento não dá para ficar fazendo tudo o tempo todo vou descansar é um autocuidado que devemos ter também como prioridade em nossas agendas aproveite esse mês de janeiro e busca um tempo para você e pense como a formiga agora você vai descansar, mas depois você volta a trabalhar e está tudo certo.

Bom descanso!
– por Carolina Dias

Carolina é mulher, negra, professora de línguas da rede municipal de SP, casada, estudiosa e curiosa. Acredita na força interior do autoconhecimento e do autorreconhecimento. Conheça mais sobre o perfil da autora desse texto no Instagram::@kroljuliana

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin