EnglishItalianPortugueseSpanish

seja tudo que você quiser ser

Por que as pessoas nos cobram tanto?

Nós mulheres, desde crianças precisamos conviver com cobranças da sociedade relativas ao nosso comportamento, corpo, escolhas e preferências. Conforme o tempo passa, de modo geral, aprendemos a lidar com essas pressões de alguma forma, mas nem sempre está tudo ok na nossa cabeça. Nem sempre as respostas chegam naturalmente com a maturidade. Apesar da nossa incansável luta por igualdade e estarmos na segunda década do século 21, ainda sentimos que precisamos dar algumas satisfações à sociedade.

“Você tem 40 anos e ainda não se casou? Vai mudar de emprego nessa altura da vida? E os filhos, quando vêm? Congelou os óvulos? ” Sabemos que essas perguntas sempre vêm e nem sempre estamos seguras o suficiente para lidarmos bem com elas e não nos deixarmos afetar. Elas chegam para todas, independente de crença, raça, padrão de beleza ou orientação sexual. Basta sermos mulheres que nos dão um padrão de comportamento a seguir, e sair disso, requer coragem e uma base forte de autoestima.

A questão é que o verbo “precisar” nesse texto, foi colocado de forma proposital, justamente para nos indagarmos se realmente “precisamos” corresponder aos padrões, porque passamos dos 40. E a resposta é não! Não precisamos corresponder às expectativas de absolutamente ninguém, a não ser de nós mesmas. Mas precisamos sim, e isso por amor próprio, é termos boas respostas aos questionamentos da sociedade. Resposta para nós mesmas, para nossas mentes, para vivermos tranquilas com nossas decisões, posicionamentos e escolhas.

O “start” pode ser dado em qualquer época, e com esforço e disciplina conseguimos resgatar, criar ou reforçar o amor próprio e a autocompaixão. Primeiro, a decisão de ser você mesma (e amar isso) é única e exclusivamente sua, essa incrível caminhada de auto aceitação e autoconhecimento, é exclusiva. E não, não é tarde demais. Você tem tempo para descobrir quem você realmente é, do que gosta, o que aceita para si ou simplesmente tem aceito porque a sociedade lhe impõe isso. Dê o primeiro passo e reconstrua-se ou simplesmente construa-se. Descubra o que realmente gosta, faça terapia, cuide de sua espiritualidade, comece! Nem todas descobrem quem realmente são aos 20. Voe mulher, e encontre em você, o que mais admira nos outros!

– por Daniela do Carmo

Daniela é gaúcha de Santa Maria, formada em Pedagogia, Mestre em Ensino de Ciências e Matemática e Gestora em uma Escola Municipal de Educação Infantil. Apaixonada por pessoas e gatos, adora ler e conversar sobre relacionamentos, estética, maquiagem, comportamento humano e felino. Conheça mais sobre a autora desse texto no Instagram: @danidocarmoaa

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin