EnglishItalianPortugueseSpanish

Seja gentil

Comece mudando a si mesma

Esses dias, eu estava angustiada com minha incapacidade de mudar o mundo.

Quer dizer, estamos em 2021 e ainda é preciso que as crianças não sejam privadas de afeto e escolas de qualidade, proteger os rios e mares, poluídos cada dia mais, alimentar os que têm fome, cobrir os que têm frio, erradicar quaisquer tipos de desigualdades, proteger nosso ecossistema e poderia me estender, pois ainda falta muito para construirmos um mundo melhor para todos. A angústia era tamanha, que recorri a um grande amigo formado em filosofia e teologia, pessoa de vivências impressionantes e sensibilidade ainda maior e expus meus sentimentos indagando o que era possível fazer para mudar o mundo. Parafraseando um monge amigo, ele me devolveu: “se quer mudar o mundo, comece mudando a si mesma”.

De imediato, devolvi: “mas como posso ser egoísta a ponto de olhar para mim enquanto há tanto a ser feito?!”. Só depois compreendi: quando volto o olhar para mim, em minha condição humana e com os recursos emocionais e materiais que possuo, diminuo minha ansiedade, recolho a megalomania persistente de querer fazer coisas notáveis e me implico em coisas reais.

Ser gentil com as pessoas que convivem comigo, acolher, respeitar, ouvir, tentar compreender, oferecer um bombom ou qualquer outra coisa agradável que eu possa, reduzir o lixo que produzo e ter consciência de como descarto, dar cinco minutos de atenção à alguém.
Essas coisas do cotidiano, sabe?…

As vezes elas parecem muito pequenas, mas não só transformam as experiências das pessoas, como nos fortalecem para fazer coisas que parecem ser muito maiores.
Porque não se trata da grandeza de nossas ações, mas da nossa insistência em realizá-las.

Afinal, de pequenos em pequenos gestos, podemos mudar nossa vida, a vida das pessoas ao nosso redor e, quem sabe um dia, teremos feito mais pelo mundo do que imaginávamos.

– por Júlia Rodrigues dos Santos

Júlia é psicóloga, pós-graduanda em psicanálise clinica e especialista em história da Arte. É fã de praias, museus, cafeterias, artes e cultura. Adora viajar, conhecer pessoas. Conheça mais sobre o perfil da autora desse texto no Instagram: @j.udrs

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin