EnglishItalianPortugueseSpanish

Mulheres que amam errado

Ninguém ama quem não se ama

“Não morra por homem, ele é capaz de ir no seu velório com outra mulher.” (Autor desconhecido)

Li essa frase e fiquei pensando no constrangimento que algumas mulheres se submetem a passar, “lutando” pelos seus pares infiéis ou que simplesmente não querem continuar a relação.

Ao invés de estarem ocupadas em cuidar de si, para não dependerem mais deles para nada, gastam seus preciosos tempos “stalkeando” outras mulheres, perseguindo o “amado” e forçando situações, ao invés de lutarem por independência emocional e financeira, por exemplo. É constrangedor (além de deselegante), essa obsessão por “demarcar” um território que sequer é seu.

Não faz sentido gastar seu tempo perseguindo outras pessoas, quando quem tem compromisso com você, não a respeita. Me diz, mulher: É bom viver insegura? É bom estar ao lado de alguém que você sabe que não a ama? Como você se sente em perseguir e implorar para alguém ficar com você? Ficar insistindo que vai dar certo, quando ele não quer mais? Será que você não merece alguém que realmente queira estar ao seu lado? É muito mais gostoso saber que você é amada de graça, pelo que você é e não por forçar situações.

Ocupe seu tempo fazendo um curso diferente, aprendendo outra língua, ou até mesmo a escrever corretamente a nossa. Torne-se uma pessoa interessante, faça terapia, priorize-se. Ninguém ama quem não se ama, não existe relação saudável quando não é espontânea. Pense nisso.
– por Daniela do Carmo

Daniela é gaúcha de Santa Maria, formada em Pedagogia, Mestre em Ensino de Ciências e Matemática e Gestora em uma Escola Municipal de Educação Infantil. Apaixonada por pessoas e gatos, adora ler e conversar sobre relacionamentos, estética, maquiagem, comportamento humano e felino. Conheça mais sobre a autora desse texto no Instagram: @danidocarmoaa

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin