EnglishItalianPortugueseSpanish

Filmes e dicas legais para o Dia dos Namorados

Já ouvimos algumas vezes a frase: “O Amor move montanhas”. Se o amor move montanhas, o que move o amor?

O amor pode ser movido por desejos, impulsos, fetiches, idealizações, concepções, poder, filhos, família, realizações, amizades, sonhos, relacionamentos… Enfim, por tudo aquilo que venha ao encontro de suprir nossas necessidades. Cientificamente podemos afirmar que o amor é movido pela química. A dopamina produz a sensação de felicidade, a adrenalina causa a aceleração do nosso coração e a excitação. Os feromônios, atração e desejo sexual, nesse momento é que dizemos que existe uma verdadeira química, pois os corpos se unem e se misturam.

Assim como cada flor tem uma cor, um perfume e um significado, nós, seres humanos, buscamos alcançar nossos desejos conforme a personalidade que nos acompanha e nos confere característica especiais, por sermos únicos no mundo. Somos obras de arte impossíveis de repetir.

Fiz uma pequena lista de filmes em que a temática principal é a inspiração do amor, do prazer, da satisfação, da obstinação e com muita força transmitem ao expectador o que move os sentimentos.

No filme “The kissing Booth” ( A Barraca do Beijo) o amor da protagonista é movido pela amizade, que cresce e floresce desde a infância e ela descobre que o grande amor da sua vida é o irmão de seu melhor amigo, tendo conflitos para poder conciliar a amizade de um e o amor do outro.

Já na linda comédia feminina “Otherhood” (Mãe e muito mais), três amigas são totalmente movidas pelo amor dos filhos em uma busca constante de conseguirem se sentirem amadas por eles, descobrem que precisam mudar suas concepções como mulheres para reconquistarem o que almejam.

Há também quem seja movido pelo poder de sedução para amar, ou para simplesmente desfrutá-lo como fetiche. Como podemos perceber no filme “She´s Funny that Way.” (Um amor a cada esquina).

Em “O Segredo de Brokeback Mountain”, o que os move é o amor homossexual e a satisfação de juntos realizarem tudo que for possível, enfrentando preconceitos e paradigmas onde os personagens mantem um relacionamento amoroso durante muitos anos com encontros esporádicos e intensos.

Nessa data especial, Dia dos Namorados, sugiro que possamos aproveitar esse momento para fazermos reflexões individuais sobre pureza, doçura, paz, proteção, saudade, romances, casamentos, namoros, simplicidade, cumplicidade, confiança… Sobre tudo que nos move e nos dá vivacidade, equilíbrio e boas energias para seguirmos com sabedoria tornando cada momento eterno enquanto dure. Sabemos que o eterno enquanto dure tem um final, mas ainda é da nossa natureza buscarmos o nosso “FELIZES PARA SEMPRE”!

– por Raquel Vasconcelos

Raquel é Pedagoga, especialista em Psicopedagogia e Gestão Educacional, além disso, mestranda em Ciências e Matemática. Conheça mais sobre a autora desse texto: Instagram: @raka.rmsv

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin