EnglishItalianPortugueseSpanish

Black Is King, da Queen Beyoncé

Mais uma vez, Beyoncé faz algo extraordinário!

Sendo mulher e (principalmente) se você é mulher preta, saberá o significado do nome Beyoncé. Para muitas de nós, ela não é “apenas” uma das cantoras e artistas mais bem sucedidas do mundo, mas também uma representação cultural e poderosa da nossa raça.

Por dispensar apresentações e explicações do motivo pelo qual essa mulher é chamada por milhares de pessoas no mundo, como Queen Bey (Rainha Bey), irei falar hoje, sobre o novo projeto da cantora, que foi lançado na última semana (31 de Julho de 2020), “Black is King”.

Em parceria com a Disney, o filme “Black Is King” (Preto é Rei, em tradução literal), é um álbum visual da cantora, que busca homenagear a cultura africana.

Beyoncé explica que:

“Eu acredito que quando pessoas negras contam suas histórias, nós podemos mudar o eixo do mundo e contar nossas verdadeiras histórias de riqueza geracional e de alma que não são contadas nos livros de história”

Pretendido como uma celebração da amplitude e beleza da ancestralidade negra, o projeto parece especialmente oportuno à luz dos recentes eventos devastadores e do ressurgimento do movimento Black Lives Matter ( Vidas negras importam).

Não é a primeira e certamente, não será a última vez que Beyoncé cria projetos extraordinários, valorizando a ancestralidade, cultura e dando espaço para muitos profissionais negros.

E a representatividade que essa mulher tem, é algo tão grandioso que seria impossível tentar explicar. Beyoncé é sem dúvidas uma das mulheres que mais inspiram outras mulheres na busca do poder, sucesso profissional, amor-próprio e aceitação. Ela chegou em lugares que antes não eram possíveis chegar e se mantem no topo há décadas.

O novo álbum visual da cantora, esbanja riquezas, luxo, brilhos, estampas marcantes e representativas que são um verdadeiro presente para os nossos olhos.

O que Beyoncé nos mostra a cada dia é que uma mulher preta pode sim, chegar a atingir o topo do mundo e permanecer nele em seu trono.

Sim, existirão críticas, existirão racistas , pessoas que querem te derrubar porque não gostam do seu brilho que aliás, combina perfeitamente com a cor da sua pele, mas, no final das contas serão criticas de pessoas que nunca atingirão e representarão o que você é .

Assista “Black is King” e inspire-se irmã.

Nossa ancestralidade é sagrada. Nossa cor é abençoada. Nunca sinta o contrario disso.

Um salve a Rainha Bey.

Com carinho,
Carol.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin