EnglishItalianPortugueseSpanish

Alisar o cabelo me faz menos negra?

O dilema das mulheres que vão contra a cultura do Natural Hair

Nos últimos anos, vimos um movimento lindo de aceitação e empoderamento do cabelo natural, impulsionado pelas influenciadoras digitais que ao popularizarem suas rotinas de cuidado, ajudaram a democratizar o conhecimento sobre cabelos naturais crespos e cacheados.

Termos como transição capilar e big shop, se tornaram parte da vida e história de muitas mulheres negras que decidiram parar de alisar o cabelo.

A cultura do Natural Hair vêm se tornando cada vez mais hegemônica. Se no passado nos sentíamos compelidas a alisar, hoje é exatamente o contrário. Somos estimuladas a deixar o cabelo natural.

No entanto, há quem reclame de críticas voltadas à quem prefere continuar alisando e principalmente, à quem apesar de passar por toda transição capilar decide voltar a alisar. É fato que viemos de uma cultura que nos obrigava a alisar o cabelo para sermos minimamente aceitas, e se libertar dessa imposição foi um grande avanço. Mas isso não significa que precisamos ser uma coisa só. Não somos obrigadas a nada!

Alisar o cabelo não faz uma mulher negra menos negra.
Só faz uma mulher negra que escolheu uma estética diferente.

Nosso empoderamento passa muito pela parte estética mas ele não pode ser superficial como a estética. É possível sim, uma mulher negra ser super consciente e ainda assim preferir alisar o cabelo ou fazer chapinha as vezes. Principalmente porque nós temos essa possibilidade de versatilidade.

O cabelo cacheado/crespo é muito plural. Temos cachos de curvaturas variadas, podemos fazer tranças, penteados e chapinha, sem perder a originalidade. Já o cabelo liso jamais conseguirá ter um cacho perfeito, mesmo que o baby liss tente. Então essa possibilidade pode e deve ser explorada sem críticas.

O empoderamento nasceu para sermos exatamente quem nós quisermos, não pra ser uma coisa só.

Famosas como Rayza Nicácio e Preta Gil sofrem bastante com questionamentos em relação ao seu cabelo liso. Preta Gil tem o cabelo natural liso, mas as pessoas não acreditam. A cantora inclusive revelou à imprensa que “Sofre mais preconceito por ter cabelo liso e ser negra que por ser gorda.” E Rayza Nicácio após ganhar notoriedade por ser uma das maiores influenciadoras de natural hair, hoje adotou a chapinha para o dia a dia e é bastante criticada nas redes sociais.

Não tem sentido algum criticar mulheres negras por alisarem seus cabelos, permanentemente ou não. Nós já saímos de décadas de opressão da nossa singularidade para justamente nos libertarmos de qualquer tipo de imposição, seja ela qual for.

Tudo é permitido e tudo convém quando o assunto são as madeixas.

Ouse, brinque, mude…
Quantas vezes você quiser! Ninguém tem o poder de te controlar.

— por Serena Rockwell

Serena é escritora, roteirista, atriz e podcaster brasileira.
Apaixonada por comunicar assuntos do universo feminino, político e artístico.

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin