EnglishItalianPortugueseSpanish

ACRIMÔNIA – Dicas de filme

Do sofrimento à vingança

Melinda sempre foi uma esposa fiel, porém, cansada de ficar ao lado de seu marido Robert. Se divorciam quando ele faz com que ela perca a casa de sua família. Meses depois, Melinda descobre que seu ex-marido ficou rico e está noivo de outra mulher. Sentindo que ele deve a ela todo o tempo e dinheiro que ela investiu quando estavam juntos, ela vai atrás de vingança.

  • Comentário sobre o filme:
  • Uma esposa fiel, dedicada, carinhosa, amorosa e muito muito paciente com um marido que não queria saber de trabalho desde de que se conheceram, namoraram, casaram vivendo as custas do trabalho dela e de toda sua herança deixada por sua mãe. Ele tinha um sonho e sustentava esse sonho com o dinheiro todo dela, e sempre a convencia que um dia tudo daria certo na vida deles sempre prometendo dar o melhor a ela, até que com muita pressão de suas irmãs, ela tenta se divorciar, mas o amor dela falava mais alto e o aguentou durante anos o sustentando e pagando as contas da casa. o marido não tinha a mínima vontade de ir procurar um emprego pois trabalhava em seu projeto que teria certeza que um dia alguém ou alguma empresa investiria, mas sua esposa já não aguentava mais e na segunda tentativa de separar colocou ele para fora de casa. E ele foi viver na casa de uma antiga conhecida dele.

    Gênero: Suspense Psicológico
    Classificação: 14 anos
    Onde encontrar: Netflix

  • Avaliação do filme:
  • Um filme que tem um ótimo suspense que nos prende do começo até o fim, fala muito sobre a independência e a dependência da mulher quanto ao homem, a lavagem cerebral que é feita quando estamos apaixonada e o quanto ficamos cegas. Vale a pena ver várias vezes porque uma só não dá, minha nota com certeza 9,5 com louvor.

    Queridas leitoras, até o nosso próximo filme!

    – por Aurea Francisco

    Aurea, é mulher, negra, casada, mãe de 3 filhos adolescentes, criadora de conteúdo digital e apaixonada por filmes africanos e afro americanos. Conheça mais sobre a autora desse texto em @cine.afro

    Share on facebook
    Share on google
    Share on twitter
    Share on linkedin