EnglishItalianPortugueseSpanish

Maternidade e os desafios profissionais

Os desafios de ser mulher/mãe no mercado de trabalho

Ser mulher, mãe, esposa, dona de casa, administradora do lar nunca foi tarefa fácil, mas muitas mulheres ainda incluem nesse pacote a árdua tarefa de trabalhar fora. Infelizmente o mercado de trabalho ainda é cruel com as mulheres, e mais ainda com as mães. Não é difícil se deparar com alguma mulher que precisou desistir ou pausar a carreira por conta da maternidade. Talvez por falta compreensão, flexibilidade e empatia no mundo corporativo.

Triste é lembrar que há 160 anos, 129 mulheres morreram queimadas em uma fábrica têxtil em Nova York ao exigirem licença-maternidade e jornada de trabalho menor. Esse fato deu origem ao Dia Internacional da Mulher. E sinceramente, pouca coisa mudou desde então.

Dados comprovam que ainda temos poucas mulheres no cargo de liderança. E aproveito para complementar, que normalmente são mulheres brancas. Mas isso será abordado em outro texto, tá? (Spoiler) Pois é outro assunto que merece bastante atenção pessoal. Muitas empresas não colocam mulheres em posições de comando, porque elas teriam de se ausentar caso tenham filhos. E como chegar na liderança, se boa parte é despedida até dois anos após a licença maternidade? E no meio do caminho, ainda encontram dificuldade de reassumir as antigas atividades quando retornam da licença, ou em vez de ascenderem, ficam estagnadas no mesmo cargo.

Ah, se as pessoas soubessem de toda carga que carregamos diariamente, com certeza seriam mais gentis conosco. São tantas noites em claro, consultas médicas, reuniões escolares, trabalhinhos de casa dos pequenos, babá, mercado, tarefas domésticas intermináveis, estar bem informada, estar bonita, etc. Sim, você leu certo! Estar BO-NI-TA! Pois vivemos em uma sociedade onde ainda te julgam, se você não cuidar da aparência. Ainda assim, mesmo com essa rotina insana, encontramos um jeito de nos qualificarmos e adquirirmos novos conhecimentos.

Mas não pense você que tudo isso é fácil não, ok? Nada de querer romantizar nossas rotinas! Muito pelo contrário! A rotina da “supermulher” é desgastante pra burro! Pois a sociedade ainda confunde cultura com instinto, já que não há nada que prove que as obrigações com a casa e filhos sejam apenas da mulher!

E assim termino deixando um recadinho para todas as mulheres!

Que fique bem claro que não é preciso dar conta de tudo! Se dedique ao que te faz feliz e nunca esqueça de se dedicar a si mesma. E juntas seguiremos em frente, lutando para sermos vistas como profissionais competentes e com o devido reconhecimento.

– por Viviane Fragoso

Viviane é administradora, brasileira, casada e mãe de três filhos. Ela representa tantas mulheres que trabalham fora e ainda tem uma rotina agitada em casa, cuidando da família. Conheça mais sobre a autora desse texto: Instagram @vivifragoso

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin